domingo, 3 de janeiro de 2010

Campeonato portuges é o campeonato "mais brasileiro" da Europa - jogadores brasileiros no exterior

Campeonato portuges é o campeonato "mais brasileiro" da Europa

http://esportes.terra.com.br/futebol/europeu/2009/noticias/0,,OI4182878-EI14100,00-Saiba+qual+e+o+campeonato+mais+brasileiro+da+Europa.html
Ramires é apenas um dos 11 brasileiros do Benfica, clube que buscou três jogadores no Brasil em dezembro


 
No último dia 29, em menos de 24 horas, o Benfica anunciou a contratação de três jogadores brasileiros: Aírton, Éder Luís e Alan Kardec. Mas as notícias, que causaram até certa confusão tamanha a sequência, não foram fatos isolados, e sim, parte de um fenômeno que ganhou força nos últimos tempos: a invasão de brasileiros no Campeonato Português.

A constatação não é recente - afinal, o torneio sempre contou com um grande número de atletas do Brasil, e certamente algum deles saiu do seu clube para tentar a sorte no extremo oeste da Europa. No entanto, em um fenômeno raro para grandes clubes europeus, o Benfica conta atualmente com mais brasileiros do que portugueses em seu elenco. São 11, contra apenas nove lusitanos.
 
Além de Aírton, Éder Luís e Alan Kardec, o clube lisboeta tem ainda Júlio César no gol; Sidnei, David Luiz e Luisão na defesa; Ramires e Felipe Menezes no meio de campo; Keirrison e Weldon no ataque. Seriam 14, mas três jogadores foram cedidos a clubes brasileiros: Marcelo Moretto (atualmente no Brasiliense), Patric (no Cruzeiro) e Felipe Bastos (emprestado ao Atlético-MG).
 
Curiosamente, o vice-líder do Campeonato Português encontra um rival de peso no quesito "brasilidade". O Sporting Braga, que lidera a competição com os mesmos 33 pontos e que conta com 12 brasileiros no elenco: Paulão, André Leone, Moisés, Evaldo, Rafael Bastos, Márcio Mossoró, Vandinho, Osvaldo, Paulo César, Alan, Adriano e Matheus. E assim como acontece entre os benfiquistas, os bracarenses contam com menos portugueses (nove) em seu elenco do que jogadores do Brasil.

Se a quantidade de Braga e Benfica assusta, ela é ainda mais espantosa no Marítimo, nono colocado do Português com 19 pontos. Ao todo, são 13 brasileiros no time de Funchal, que poderia - com algum improviso, é verdade - atuar 90 minutos apenas com atletas oriundos do lá de cá do Atlântico: Marcelo Boeck (Peçanha); João Guilherme, Fernando Cardozo e Alonso; João Luiz, Olberdam (Yuri), Marcinho, Tchô e Roberto Souza; Cláudio Pitbull e Kanu. E coincidentemente, o Marítimo também conta com sua cota de nove portugueses no plantel.

O cenário favorável aos brasileiros, evidentemente, não é exclusivo dos três times. No Paços Ferreira (11º colocado com 14 pontos), são 11 de cá contra 10 de lá. No União Leiria, que é sexto com 20 pontos, há empate entre Brasil e Portugal: 8 a 8. Na Ilha da Madeira, o Nacional (quarto colocado, 24 pontos) tem oito portugueses, contra nove jogadores do Brasil: Rafael Bracalli, Elisson, Felipe Lopes, Wellington, Cléber Monteiro, Luís Alberto, Leandro Salino, Edgar e Rodrigo Silva.
 
Mesmo com um tom de provocação, as contratações nem sempre são bem recebidas em Portugal. Diante da notícia da contratação de Éder Luís pelo Benfica, o fórum do jornal Record foi invadido de comentários. "Mais um para a seleção do Sport Lisboa e Brasil", comentou um usuário identificado como Almijoda. "Sporting Lisboa e Benfica parece uma escola de samba com mistura de tango. Tenham vergonha, vocês são o nojo da nação", concorda Nelson Pereira.

 
O Sporting, porém, conta com apenas dois brasileiros em seu elenco: o zagueiro Anderson Polga e o lateral Pedro Silva. Com 17 portugueses no plantel (contando com Liedson, recentemente naturalizado), o time do técnico Carlos Carvalhal é o quinto colocado do Campeonato Português com 21 pontos.
 
Argentinos, o Benfica tem quatro: Shaffer, Aimar, Di María e Saviola. Em compensação, no Porto, são seis: Belluschi, Valeri, Mariano González, Tomás Costa, Prediger e Ernesto Farias. O número supera até mesmo os quatro brasileiros no Estádio do Dragão (Helton, Maicon, Fernando e Hulk), mas fica atrás dos nove portugueses à disposição do técnico Jesualdo Ferreira, cujo time soma 29 pontos e é terceiro lugar.
 

Mas nem toda a recepção é negativa em Portugal. "Os que vergonhosamente escrevem 'SL Brasil' só estão envergonhando a eles próprios, porque todos já perceberam que são os mesmos que apoiam o brasileiro Liedson a jogar por Portugal. Continuem a mostrar vossa azia e inveja do enorme SL Benfica. Continuem a fazer de nós o maior", responde um benfiquista. "Ponham uma coisa na cabeça: O Brasil é o maior e melhor mercado do mundo", concorda o internauta RisingSun.

Já NoNameNuNo fez um diagnóstico ainda mais cruel com o Campeonato Português. "A verdade é que os portugueses hoje em dia só querem jogar para ir para fora! E sinceramente, não há jogadores tugas de qualidade. Vejam a seleção e vejam o Sporting: estão em baixo!"

 
Comparação com a Europa

 
Por motivos culturais bastante evidentes, Portugal deverá ter um grande número de brasileiros em seus clubes por muito tempo. E ainda que os jogadores de cá sejam bastante procurados por times europeus, os demais países do Velho Continente não passam nem perto de contar com o mesmo exército brasileiro que se encontra em Portugal.

Entre as principais forças da Alemanha, o destaque no quesito é o Schalke 04, que conta com Bordon, Rafinha, Mineiro e Zé Roberto (que retorna do Flamengo) à disposição do técni Felix Magath. O Hamburgo conta com o ex-são-paulino Alex Silva e com o experiente Zé Roberto, enquanto o líder Bayer Leverkusen conta apenas com o meia Renato Augusto. O Bayern de Munique irá emprestar Breno, seu único brasileiro, para o Nuremberg, enquanto o Wolfsburg, atual campeão, tem o toque de três: Rodrigo Alvim, Josué e Grafite.

 
Já na Espanha, destaque para o Sevilla, cuja representação brasileira se restringe a Adriano (ex-Coritiba), Renato e Luís Fabiano. Os gigantes Real Madrid e Barcelona contam com dois brasileiros cada (Marcelo e Kaká, Daniel Alves e Maxwell), enquanto o tradicional Valencia não dispõe de nenhum - Thiago Carleto, ex-Santos, pertence ao time e está emprestado ao Elche.
 

Enquanto isso, na França, o líder Bordeaux é quem mais buscou nomes daqui para seu elenco: quatro (Henrique, Fernando, Wendel e Jussiê). Os girondinos dividem a primazia na lista com o Lyon, que se desfez de parte de sua legião e hoje conta apenas com Cris, Anderson, Michel Bastos e Éderson. Os dois clubes são seguidos por equipes como Olympique de Marselha (Elinton Andrade, Hilton e Brandão), Lille (Émerson e Túlio de Melo) e Paris Saint-Germain (Ceará). O Montpellier, terceiro lugar, é outro que não buscou nenhum atleta tupiniquim.

 
No bilionário Campeonato Inglês, Liverpool e Manchester United encabeçam a relação, com três brasileiros cada - o time de Anfield Road tem Diego Cavalieri, Lucas e Fábio Aurélio, enquanto o de Old Trafford conta com Fábio, Rafael e Anderson. Logo atrás, vêm o líder Chelsea (Alex e Belletti) e o Manchester City (Robinho e Sylvinho), enquanto os londrinos de Arsenal e Tottenham contam respectivamente com o ex-são-paulino Denílson e o goleiro Gomes.
 
Tradicional destino de brasileiros, a Itália continua sendo um porto bastante frequentado pelos que partem da costa brasileira. A esquadra mais verde e amarela é a Roma, com sete brasileiros - três são goleiros: Artur, Júlio Sérgio e Doni; Cicinho, Juan, Taddei e Júlio Baptista completam a lista. O Milan, destino habitual de muitas das revelações daqui, tem quatro jogadores (Dida, Thiago Silva, Alexandre Pato e Ronaldinho Gaúcho, além do técnico Leonardo), enquanto a rival Inter de Milão tem cinco (Júlio César, Lúcio, Maicon, Thiago Motta e Mancini). Na Juventus, são Felipe Melo, Amauri e Diego.

Por fim, na emergente Turquia, o líder Fenerbahce também é o primeiro na quantidade de brasileiros: cinco, com André Santos, Bilica, Alex, Cristian e Deivid. O Galatasaray, segundo colocado no Campeonato Turco, conta só com os meias Lincoln e Elano, enquanto o Bursaspor, terceiro, tem o atacante Tadeu. Quinto lugar, o Besiktas tem Rodrigo Tabata e Bobô, enquanto o Kayserispor, que é quarto, não tem nenhum.


oi de bila

6858km de futebol
http://6858kmdefutebol.blogspot.com/














Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget