segunda-feira, 10 de maio de 2010

Benfica campeao portugues 2010 - Benfica faz a festa




O Benfica conquistou o 32º título na Liga portuguesa ao bater o Rio Ave por 2-1, com dois golos de Óscar Cardozo, enquanto o Sp. Braga empatou (1-1) no terreno do Nacional e terminou no segundo lugar a cinco pontos dos “encarnados”.
A precisar apenas de um empate para se sagrarem campeões perante 64 103 espectadores (recorde da temporada), os pupilos de Jorge Jesus, treinador que não pôde contar com os castigados Fábio Coentrão, Javi García e Ángel Di María, entraram a pressionar e sem deixar respirar os visitantes. E depois de Cardozo dispor de um livre frontal poucos segundos após o início da partida, o ponta-de-lança paraguaio aproveitou a cerimónia da defesa vilacondense em afastar a bola da sua área para inaugurar a contenda na pequena área.
A tarefa do Benfica ficou ainda mais facilitada a partir dos 11 minutos, altura em que o médio Wires Sousa foi expulso com cartão vermelho directo, por falta sobre Ramires. Mesmo em desvantagem numérica, Tarantini errou por pouco o alvo aos 18, antes de Javier Saviola atirar ao lado, perto da meia-hora, isolado perante o guarda-redes Carlos Fernandes, que negou novo golo, desta vez quando Pablo Aimar lhe apareceu pela frente, aos 35 minutos, cinco antes de Bruno gama rematar cruzado com perigo ao lado da baliza de Quim.
As notícias vindas da Madeira agradavam aos “encarnados”, pois o Braga continuava empatado (1-1; Wason Rentería anulou o tento inaugural de Edgar) frente ao Nacional, mas os adeptos do Benfica foram ao rubro quando Cardozo pôs novamente a formação da casa na frente do marcador, a 12 minutos do final, tento que permitiu ao dianteiro passar para a frente dos melhores marcadores do campeonato, com 26 remates certeiros, mais um do que Radamel Falcao, do FC Porto. Sem mais alterações nos desfechos dos dois desafios, o Benfica terminou com 76 pontos, mais cinco do que os bracarenses.
Na hora de festejar o seu primeiro título de campeão, aos 55 anos, Jesus afirmou: "Sinto uma grande satisfação pelo objectivo cumprido. Desde o primeiro dia sabíamos que era possível. Conseguimos na última jornada, num jogo difícil e complicado. Havia muita ansiedade, mas soubemos esperar pelos momentos certos. Sofremos um golo quando não estávamos à espera. O Benfica mereceu este título, pois foi a melhor equipa do campeonato, a que praticou melhor futebol durante o ano e a que mais golos marcou. Mostrámos que fomos melhores dentro das quatro linhas. Acho que o momento-chave foi a vitória na Madeira contra o Nacional [23ª jornada, a 14 de Março, antes da recepção Braga, ao qual viria igualmente a ganhar]."


6858km de futebol
http://twitter.com/6858kmdefutebol
http://6858kmdefutebol.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget