quinta-feira, 21 de junho de 2012

Checos tentam repetir 1996 frente a Portugal

Checos tentam repetir 1996 frente a Portugal


República Checa e Portugal encontraram-se nos EUROs de 1996 e 2008, com os checos a ganharem os quartos-de-final de há 16 anos, graças a um golo famoso de Karel Poborský.
Checos tentam repetir 1996 frente a Portugal
Karel Poborský (à esquerda), autor do golo da vitória, em acção frente a João Pinto, durante os quartos-de-final do EURO '96



A República Checa vai tentar reeditar um feito passado quando defrontar Portugal no primeiro jogo dos quartos-de-final do UEFA EURO 2012, em Varsóvia.
• Há 16 anos, os checos bateram Portugal por 1-0 nesta fase, a caminho da final do EURO '96, em Inglaterra. Na altura, tal como agora, recuperaram de uma derrota na primeira jornada para se apurarem com uma diferença de golos negativa – e com a Rússia a ser eliminada. Agora, ao contrário do que se passou antes, a equipa de Michal Bílek apurou-se como vencedora do Grupo A, depois de vitórias consecutivas frente a Grécia e Polónia.
• Portugal, orientado por Paulo Bento, também recuperou de uma derrota no primeiro jogo, frente à Alemanha, para assegurar o segundo lugar do Grupo B, após vitórias sobre Dinamarca e Holanda. A outra ocasião em que perdeu na primeira jornada foi em 2004, quando chegou à final.
• O vencedor deste jogo vai defrontar a Espanha ou a França nas meias-finais, em Donetsk, a 27 de Junho.
Confronto directo• A República Checa defrontou Portugal duas vezes, ambas em fases finais de Campeonatos da Europa. Para além do triunfo checo, em 1996, Portugal venceu por 3-1 na segunda jornada do UEFA EURO 2008.
• Portugal também mediu forças com a Checoslováquia em nove ocasiões, com um registo de três vitórias, três empates e três derrotas, seis golos marcados e dez sofridos.
• As equipas defrontaram-se na fase de qualificação para o EURO '76, com a Checoslováquia a ganhar por 5-0 em Praga – Přemysl Bičovský e Zdeněk Nehoda bisaram –, empatando 1-1 no Porto, resultados que lhe permitiram ganhar o grupo e rumar à fase final do torneio que viria a ganhar.
• Portugal terminou à frente da Checoslováquia na fase de qualificação para o Campeonato do Mundo de 1966, depois de vencer por 1-0 fora, com um golo de Eusébio, e empatar a zero em casa. As equipas trocaram vitórias caseiras na fase de qualificação para o Mundial de 1986, no México, mas Portugal acabou por apurar-se, após terminar no segundo lugar, enquanto a Checoslováquia foi quarta.
• A Checoslováquia desforrou-se na última jornada da fase de qualificação para o Mundial de 1990, em Itália, quando um empate a zero, em Lisboa, garantiu o apuramento à custa de Portugal.
Jogos anteriores importantes
11 de Junho de 2008: República Checa 1-3 Portugal (Sionko 17; Deco 8, Ronaldo 63, Quaresma 90) – Stade de Genève, Genebra, fase de grupos do UEFA EURO 2008
República Checa: Čech, Grygera, Ujfaluši, Rozehnal, Jankulovski, Galásek (Koller 73), Sionko, Matějovský (Vlček 68), Polák, Plašil (Jarolím 85), Baroš.
Portugal: Ricardo, Bosingwa, Pepe, Carvalho, Ferreira, Petit, Joao Moutinho (Fernando Meira 75), Ronaldo, Deco, Simão (Quaresma 80), Nuno Gomes (Hugo Almeida 79).
• Portugal garantiu o apuramento no Grupo A a uma jornada do fim. Apesar de Libor Sionko ter respondido ao golo madrugador de Deco, Cristiano Ronaldo restabeleceu a vantagem lusa, assistindo depois Ricardo Quaresma para o terceiro.
• Michal Kadlec e Tomáš Sivok foram suplentes não utilizados pelos checos, enquanto Rui Patrício, Bruno Alves, Raul Meireles, Miguel Veloso, Nani e Hélder Postiga não saíram do banco de suplentes de Portugal.
23 de Junho de 1996: República Checa 1-0 Portugal (Poborský 53) – Villa Park, Birmingham, quartos-de-final do EURO '96 
República Checa: Kouba, Suchopárek, Kadlec, Horňák, Látal, Němeček (Berger 90), Němec, Bejbl, Šmicer (Kub ík 46), Poborský, Kuka.
Portugal: Baía, Secretário, Couto, Oceano (Folha 65), Dimas, Figo (Cadete 82), Sousa, João Pinto, Sá Pinto (Domingos 46), Rui Costa, Hélder.
• O sublime chapéu de Karel Poborský a Vítor Baía decidiu um jogo renhido, com os checos a aguentarem a magra vantagem apesar da expulsão de Radoslav Látal, aos 82 minutos.
Momento de forma
• A República Checa disputa os quartos-de-final de um EURO pela terceira vez e ainda nunca foi eliminada, depois de afastar Portugal em 1996 e a Dinamarca em 2004, por 3-0. Enquanto Checoslováquia, também levou a melhor nos quartos-de-final, a duas mãos, em 1960 (frente à Roménia, com um resultado total de 5-0) e 1976 (frente à União Soviética, com um resultado total de 4-2).
• Esta é a quinta presença consecutiva de Portugal nos quartos-de-final, com vitórias em 2000 (Turquia, 2-0) e 2004 (Inglaterra, 2-2 no final dos 90 minutos, 6-5 nos penalties) e derrotas em 1996 (República Checa, 0-1) e 2008 (Alemanha, 2-3). Antes disso, a única participação nos quartos-de-final tinha sido numa eliminatória a duas mãos, em 1960, frente à Jugoslávia, que perdeu com um resultado total de 6-3.
Ligações entre as equipas
• Bílek ajudou a Checoslováquia a apurar-se para o Mundial de 1990, deixando Portugal pelo caminho. A 6 de Outubro de 1989, marcou os dois golos na vitória por 2-1, em Praga, convertendo um penalty aos 11 minutos e apontando o golo da vitória aos 83 minutos.
• A Checoslováquia garantiu o apuramento com um empate a zero em Lisboa, a 15 de Novembro de 1989, numa noite em que Portugal precisava de vencer por três golos de diferença. Jan Stejskal, agora treinador de guarda-redes da República Checa, defendeu a baliza checa nos dois jogos.
• O pai de Michal Kadlec, Miroslav, e o director-desportivo checo, Vladimír Šmicer, alinharam na vitória sobre Portugal nos quartos-de-final do EURO '96, enquanto do lado luso figurava João Pinto, actual director da Federação Portuguesa de Futebol. Mais tarde, João Pinto foi companheiro de equipa de Poborský no Benfica, entre 1998 e 2000.
• Petr Čech e Raul Meireles são colegas de equipa no Chelsea FC. O guarda-redes levou a melhor sobre Eduardo e Nélson Oliveira, do Benfica, nos quartos-de-final da UEFA Champions League desta época, com Meireles a marcar o último golo do Chelsea, numa vitória com um resultado total de 3-1.
• Tomáš Rosický ajudou o Arsenal FC a eliminar, com um resultado total de 6-2, uma equipa do FC Porto que incluía Bruno Alves, Rolando, Raul Meireles e Silvestre Varela, nos oitavos-de-final da edição 2009/10 da UEFA Champions League.



6858km de futebol http://twitter.com/6858kmdefutebol http://6858kmdefutebol.blogspot.com/

Um comentário:

Futebol disse...

Portugal vai ser proximo campeao do Euro

Ocorreu um erro neste gadget